Atualizado 03/06/2019

Baterista do RPM está internado em estado grave

Banda chegou a comunicar morte do músico após confusão de informações em hospital

O guitarrista da banda RPM informou, na noite deste domingo, que foi um equívoco o comunicado de que o baterista, Paulo Antônio Pagni teria morrido neste fim de semana. Conforme Fernando Deluqui, a clínica em que o músico estava internado é que forneceu a informação errada.

"O médico do 'P.A' confirmou o falecimento, então eu e minha esposa fomos buscar documentos e nos dirigimos ao hospital", relatou Deluqui. "Quando chegamos, tivemos a notícia de que felizmente ele estava vivo", acrescentou o músico.

Ele salientou que Pagni segue em estado grave e que eles apuram mais informações sobre sua condição. Deluqui também salientou que eles vão procurar esclarecimentos com o hospital sobre o comunicado errado de sua morte.

Aos 61 anos, o baterista luta contra fibrose pulmonar. Ele integra a banda desde 1985 e havia feito aniversário no sábado. O RPM fez grande sucesso na década de 1980, com sucessos como “Louras Geladas”, “Olhar43”, “Rádio Pirata”, entre outros hits, tendo se separado em diversas ocasiões ao longo dos anos. Entre uma dessas separações, o vocalista Paulo Ricardo formou a banda PR.5, que contava com Paulo Pagni como guitarrista.

Fonte: jornal correio do povo
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções