Atualizado 13/03/2018

Marília é aplaudida de pé ao revelar o que feminejas enfrentaram para chegar ao topo

Com apenas 22 anos de idade, a cantora Marília Mendonça é reconhecida como um fenômeno da música sertaneja, mas nem sempre foi assim. Durante sua participação no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo, a cantora, que teve que se impor para ganhar espaço em um mercado de trabalho de domínio masculino, inspirou muitas outras mulheres com seu discurso emponderado.

Pedindo para jamais abaixarem a cabeça, a sertaneja revelou que ela, assim como outras cantoras hoje reconhecidas, foram por anos deixados de lado e tiveram papel menor no mercado, até que resolveram tomar a frente.

 

Discurso inspirador de Marília Mendonça

 

O discurso de Marília Mendonça aconteceu na semana marcada pelas comemorações do Dia Internacional da Mulher. A cantora, que não perde a oportunidade de levantar algumas bandeiras, como a do direito da mulher ao trabalho e da liberdade dos corpos femininos dos padrões de beleza, falou sobre o que a motiva e sua dura trajetória.

 

 

 

 

"As pessoas me perguntam se eu trabalhei minha musicalidade em cima de assuntos sociais, em cima da mulher ou do feminismo. Foi uma coisa natural minha. Eu tinha vontade de falar sobre esses assuntos, não de uma forma social, mas acabou se tornando", disse a cantora.

"Eu sinto essa responsabilidade na minha vida, do jeito que eu sou, com a minha imagem, que não foi fácil conquistar tudo o que eu conquistei com o mundo impondo seus padrões de beleza", completou.

 

 

 

"O que eu quero, o que eu sonho, é que as mulheres realmente se unam, que as mulheres jamais abaixem a cabeça. A gente vem conquistando as coisas na raça. Parece uma coisa pequena, mas o mercado sertanejo foi conquistado na raça", afirmou, exaltando outros nomes do chamado "feminejo" que hoje são sucesso de vendas e shows em todo o país, como as duplas Maiara & Maraísa e Simone & Simaria.

A cantora ainda lembrou que, apesar da pouca idade, está no mercado há tempos. Mesmo antes de ser reconhecida como cantora, ela e outras mulheres já trabalham no mercado da música como compositoras, mas não tinham o mérito e reconhecimento que era dado aos homens. Felizmente, as cantoras de sertanejo começaram a se ajudar e, hoje, são sucesso nacional.

"A gente [eu, Maiara e Maraísa] vivia sentada no chão de casa compondo. Éramos abelhas operárias e sonhávamos em ser as abelhas rainhas, e estamos aqui hoje graças a vocês", afirmou.

Fonte: MSN.COM
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções